sexta-feira, 24 de agosto de 2007

RUA: OPÇÃO OU SOLUÇÃO?

A rua, às vezes, se torna um meio para pessoas que não possuem sustentabilidade.

Atualmente, moram nas ruas de São Paulo cerca de 10.700 pessoas, e com base nesse tema, alunas do 4º ano de Jornalismo da Universidade Imes em São Caetano do Sul, desenvolveram um projeto de Trabalho de Conclusão de Curso visando à discriminação e preconceito que os moradores em situação de rua – que não possuem renda fixa, moradia própria ou alimentação garantida - vivem hoje no Estado.

O projeto em formato de documentário, tem como personagem principal Sebastião Nicomedes de Oliveira, de 38 anos. Hoje em situação de rua, Tião como é conhecido, possuía uma empresa de Comunicação Visual e após sofrer um acidente e ficar um tempo hospitalizado, ao voltar, não encontrou mais nada do que tinha e nenhum de seus sócios estava mais lá. Entre outros personagens que dão vida através de depoimentos, ao tema escolhido pelo grupo, como é o caso de Pernambuco, como é chamado, morador de rua que vive no bairro Belém após ter vindo para São Paulo “Tentar a vida” como ele mesmo fala.



“Os moradores de rua tem uma noção de vida, experiências e senso crítico, lutam por causas sociais, mais que pessoas como nós”, afirma a representante do grupo Juliana Couto.

O vídeo-documentário aborda ainda o fato dos moradores de rua
seguirem uma hierarquia e possuírem uma organização, como, por exemplo, o GAAC, que é uma ONG voltada para a inclusão social e fornece ferramentas que os moradores em situação de rua, possam trabalhar.

O documentário “Minha rua, minha casa” foi apresentado aos alunos do 4º ano da Universidade, seguido de uma coletiva de imprensa. No mês de Outubro será vinculado no auditório do Campus I do IMES, localizado na Avenida Goiás nº 3.400, para a avaliação dos professores e aberto ao público.


por: Marcus Oliveira

Um comentário:

Prof. Arquimedes disse...

No subtítulo, a palavra "meio" pede complemento.

Vo treco: “Os moradores de rua tem uma noção(...), falta acento em têm.

Quando usar siglas, por exemplo, GAAC, dizer o significado.

Boa foto e bom texto. Parabéns!