quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Rua: A mãe de todos




Por Diego Fuzo Garutti

“Eu não tenho casa”, isso é o que diz muitas pessoas em situação de Rua. Mas, ontem na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (IMES), as alunas Aline, Juliana Couto, Juliana Vieira, Daniele, Michele e Alessandra do 4° ano de jornalismo fizeram a pré-apresentação e entrevista coletiva de seu vídeo-documentário “Minha Rua, Minha Casa”.

A produção de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), irá abordar histórias reais de pessoas que tinham uma vida comum, mas que por problemas sociais chegaram a esta situação. O documentário terá como peça fundamental, Sebastião Nicomedes de Oliveira, que enquanto vivia nas ruas escreveu um diário com sua trajetória na metrópole paulista. A partir de Sebastião, as alunas chegaram a outras pessoas e algumas instituições que tratam destas pessoas.

“Tivemos mais facilidade em chegar nos moradores mais velhos”, conta Juliana Borges. O grupo ainda comentou que outro problema foi fazer as imagens, pois muitos moradores eram foragidos. O grande ponto de discussão foi a não inclusão de mulheres. “O nosso foco foram os homens, mas existem muitas mulheres em situação de rua”, explica Juliana. Para a Jornalista Renata Sanches, o documentário promete. “É um tema muito interessante, acredito que as meninas, além de aprender muito, fizeram uma ótima escolha”.

O Vídeo-Documentário tem estréia prevista para o mês de outubro na no IMES. A exibição é aberta gratuita e destinada a estudantes, familiares e a comunidade local. Mais informações pelo telefone: 4239-3230.

Um comentário:

Prof. Arquimedes disse...

Na primeira frase: “Eu não tenho casa”, isso é o que diz muitas pessoas em situação de Rua - há erro de concordância. Faltou algo que ligasse a primeira e a segunda frase: qual a relação das duas?

De resto, vendeu bem o texto. Valeu!