sexta-feira, 24 de agosto de 2007

Discriminação contra moradores de rua é tema de TCC em Universidade no ABC




Por Renata Cattaruzzi




Vídeo - documentário é a mídia escolhida por seis estudantes do 4º ano de jornalismo da Universidade Municipal de São Caetano do Sul – Imes, para conclusão do curso, que se encerra no fim deste ano. As alunas Alessandra de Mauro, Aline Dias, Daniele Garbin, Juliana Couto, Juliana Vieira, Michele de Jesus, apresentaram na última terça-feira (21/8), uma prévia do vídeo “Minha Rua, Minha Casa”, que tratará dos moradores em situação de rua que vivem na discriminação.

No enredo há histórias reais de alguns moradores, entre eles, e o principal personagem do vídeo, Sebastião Nicomedes, de 38, que após ter sofrido um acidente em sua própria empresa, foi passado para trás por seus sócios e optou em morar na rua. Hoje, Nicomedes já saiu de lá e até escreveu a peça “Diário Dum Carroceiro”.

A assistente social Adelice Neves Cunmim coordena o Hotel Social São Francisco, onde é desenvolvido um trabalho com moradores de rua desde o acolhimento até o encaminhamento para o mercado de trabalho. Aproveitando esse gancho, durante a coletiva de imprensa as alunas foram questionadas sobre os diversos albergues que existem em São Paulo, e afirmaram, enfaticamente, que essas pessoas não gostam de albergues por conta dos horários estipulados, que tem de ser cumpridos. “Eles gostam de ser livres, na rua eles tem mais liberdade, por isso a dificuldade do encaminhamento para este tipo de lugar”, explica Juliana Borges.

Um comentário:

Prof. Arquimedes disse...

Texto curo, mas bom. Reveja acentuação em "na rua eles tem mais liberdade".