sexta-feira, 17 de agosto de 2007

Esquecidos do Passado


Como é a sensação de ter que sair do próprio país, largar o lar, família, amigos e trabalho? Quem tem esse direito de tirar a liberdade de uma pessoa e censurar seus pensamentos?
Na época da ditadura militar e dos partidos de oposição ao governo de Jango, uma história foi deixada de lado, por ser vergonhosa ao país, e por acusar um “suposto golpe”. Esta história não é achada em livros, muito menos comentada pelos militares. Vidas de muitas pessoas foram mudadas, para sempre. Agora um grupo de jornalismo da Universidade IMES de São Caetano do Sul, irá contar histórias emocionantes e reveladoras sobre pessoas anônimas com o vídeo-documentário: Canções – Outras histórias do exílio ou dos filhos deste solo – Outras histórias do exílio”:

A motivação? “Eu conhecia a Ana Corbisier, exilada em Cuba por seis anos, já tinha contato com ela, então surgiu o interesse pelo assunto”, conta o aluno Robson Conceição em sua apresentação para o 4° ano de Jornalismo na última terça-feira dia 14. Com um assunto interessante e inédito o grupo abordou a história de seis personagens. Cada um com uma particularidade e histórias emocionantes. Historiadores também farão parte do documentário situando o contexto político vivido naquela época, como ditadura, ato inconstitucional.

Ao se questionar qual a maior dificuldade enfrentada a resposta era óbvia: encontrar pessoas que estejam dispostas a contar sua história, o que passaram em Cuba ou na França. É muito dolorosa a lembrança e algumas pessoas ficam com o pé atrás ao dar entrevistas e serem mal interpretadas.

Militares? “Não iremos falar dos militares, porque nenhum falaria, e também porque todos já conhecem a história deles”, comenta o grupo. Confira o final da história em Outubro, na apresentação do trabalho de conclusão de curso para a universidade e convidados.
Cláudia Cristina Paz da Silva

Um comentário:

Prof. Arquimedes disse...

Muito bom texto. Parabéns!