terça-feira, 2 de outubro de 2007

Retratos

Na coletiva de imprensa, última terça-feria ( 25), os jornalistas da Universidade Imes apresentaram mais uma prévia da apresentação de TCC. Essa foi à vez da equipe que produziu a revista Retratos, inspirada na revista Realidade (referência na história de revistas jornalísticas no Brasil. Embora a revista da década de 60 teve circulação por pouco tempo a repercussão de Realidade foi tão grande que até hoje os muitos jornalistas a admiram e a tem como exemplo de revista.

A revista promete inovação no mercado, sua escrita será aprofundada tornando-a uma opção diferenciada de notícias. Nos dias atuais as publicações possuem notas mais rápidas, o contrário fará Retratos com um estilo de jornalismo literário e gonzo jornalismo, pouco utilizados na atualidade.

A primeira edição de Retratos aborda um tema polêmico: a vida de garotos de programa e terá seu lançamento em outubro. O jornalista Caio Bruno, idealizador do projeto afiram a intenção de comercialização: “ Temos intenção de levar para frente à idéia de publicação comercial, mas sabemos das dificuldades que serão enfrentadas, um exemplo é a verba, porque não temos patrocínio e o custo é muito alto, ainda mais com um público A/B”.

Embora a revista Retratos tenha como referência a revista Realidade não será como uma cópia da anterior. Terá características próprias como: linguagem literária, editorias não fixas e fotos em tamanho maior (em alguns momentos ocupa até duas páginas), mas tenta seguir a risca o padrão da extinta.

O grupo composto pelos jornalistas Caio Bruno, Marcus Vinícius, Rodolpho Salles, João Rodrigo Brasiliense, Philipe Kawakami, Renata Cattaruzzi, Silvia Dalpicolo e Carla Quintino comenta sobre as dificuldades encontradas. Dentre elas: a seleção de pautas (para compôr a revista), entrevistas com as fontes que moram em outros Estados, conciliar a agenda dos integrantes do grupo e fazer a diagramação, “a parte mais complicada” desabafam os jornalistas.

Elaine Boaventura

Um comentário:

Prof. Arquimedes disse...

Seria bom ler novamente e corrigir erros. Por exemplo, veja a crase que não existe em...

Essa foi à vez da equipe