terça-feira, 23 de outubro de 2007

Retratos universitários

Inspirada na lendária Realidade, revista promete ser referência no jornalismo literário

Experimente perguntar a um jornalista experiente qual a maior referência de jornalismo na história da imprensa brasileira. São grandes as chances de ele citar a revista Realidade.

Criada em 1966, a revista foi um marco por tratar temas com mais profundidade que as concorrentes de época, rompendo com os padrões do jornalismo convencional. Veio para suceder o Cruzeiro, maior revista semanal da época.

Um projeto apresentado por alunos da Universidade Imes de São Caetano do Sul, prova que o sucesso de Realidade causou impacto em outras gerações.

Inspirados nesta lendária revista, Caio Bruno, Marcus Oliveira, Rodolpho Salles, Rodrigo Brasiliense, Phillipe Kawakami, Silvia Dalpicolo, Carla Quintino e Renata Cattaruzzi criaram a Revista Retratos, trabalho de conclusão do curso de jornalismo.

O projeto pretende ser uma revista de reportagens especiais inovadora. Diferentemente das revistas de estilo semelhante existentes no mercado (Caros Amigos, Piauí e Brasileiros) a diagramação e as fotos têm um papel muito importante.

Nesta edição "piloto" de Retratos os alunos abordaram vários assuntos. A matéria de capa conta a história dos garotos de programa. Duas entrevistas emocionantes enriquecem ainda mais o trabalho: José Hamilton Ribeiro conta como era trabalhar na Realidade e Paulo Machado de Carvalho Filho, ex-dono da Record, conta como era a emissora antes da venda para Edir Marcedo.

A intenção dos alunos é criar um site com as reportagens feitas na revista. Retratos tem tudo para ser um sucesso.