sexta-feira, 12 de outubro de 2007

A imagem esquecida

Trabalho universitário revela que comunicação empresarial ainda relega uso de fotografias ao segundo plano

Quem já teve a oportunidade de pesquisar arquivos de jornais antigos deve ter reparado em uma característica comum aos periódicos daquela época: Praticamente não existiam fotos, os textos eram pesados, e a diagramação, definitivamente, não facilitava a leitura.

O tempo passou, o jornalismo evoluiu, e a diagramação e a fotografia passaram a ter um papel essencial nas matérias.

Porém, um tipo de jornalismo parece não ter evoluído no mesmo ritmo, pelo menos em alguns pontos: a comunicação empresarial. Os textos melhoraram, mas as fotos muitas vezes ainda são tratadas como meros acessórios.

É o que revela um Trabalho de Conclusão de Curso realizado por Carla Porrino, aluna do 4º ano de jornalismo da Universidade IMES.

Uma prévia do trabalho foi apresentada na última terça-feira no campus I da universidade. Um fotógrafo, um especialista em comunicação empresarial e um fornecedor foram entrevistados.

A pesquisa de Carla Porrino revelou, que apesar de ter cada vez mais um papel importante na comunicação empresarial, o trabalho fotográfico não é plenamente reconhecido. O poder que a foto tem de informar (e não só ilustrar) é subestimada.

A monografia será apresentada na próxima terça-feira, dia 16, no campus I da Universidade Imes, que fica na Avenida Goiás, 3400. O evento começa às 19h.