domingo, 14 de outubro de 2007

Entre textos e fotos


A fotografia ainda é um recurso esquecido pelas empresas que pretendem atrair novos clientes e cultivar funcionários

Por: Eduardo Chaves

No último dia 2 de outubro, a aluna de jornalismo da Universidade Municipal de São Caetano do Sul Carla Porrino, apresentou em uma coletiva de imprensa a prévia de sua monografia, como resultado do trabalho de conclusão de curso.

A estudante encarou o desafio de investigar quais são os critérios de opção na seleção das fotos nos produtos da empresa, como jornais institucionais, sites, folders, cartazes etc. A dissertação recebe o título de: “Planejamento de Fotojornalismo nas Relações Empresariais” e conta com o depoimento de três entrevistados, sendo eles: uma fornecedora de produtos automobilísticos, um fotógrafo profissional, e também a gerente de comunicação da Volkswagen do Brasil.

Estes relatos permearam a construção do trabalho durante o último ano de faculdade de Porrino, que além de trabalhar na área de comunicação empresarial, sentia grande dificuldade de entender a real necessidade do diálogo entre a fotografia e o texto na reportagem. “Esta monografia não pretende analisar tecnicamente a qualidade das fotos, mas sim entender, qual a discussão da fotografia na mídia interna ou externa da empresa”, afirma a jornalista.

O resultado da pesquisa aponta que os bancos de imagens distribuídos gratuitamente na internet ainda é a principal fonte acolhida pelas empresas na hora da produção de seu material gráfico. “Em uma das entrevistas descobri que, para eliminar custos, os estagiários fazem as fotos que ilustraram as páginas por exemplo de uma revista institucional da empresa, eliminando assim o custo de se contratar um profissional” relata Carla, que acrescenta: “É óbvio que o estudante não tem ainda a mesma experiência de um grande fotógrafo, por isso, as vezes o registro da imagem não sai como o discutido na pauta, então, neste caso é hora de recorrer aos bancos de imagens”.

A aluna pretende continuar este trabalho em seu mestrado, pois vê a necessidade de criar uma discussão sobre o tema de forma mais vertical, contando com análises e dados que ilustrem o trabalho.

Um comentário: