sexta-feira, 5 de outubro de 2007

Preocupação em viver bem com o que existe dentro de você!

Saúde física, mental e qualidade de vida são temas de revista Bem Viver destinada para mulheres

Apresentando críticas à maioria das publicações para o público feminino que cultuam o corpo da mulher magra, quatro alunos do último ano do curso de jornalismo da Universidade IMES, em São Caetano do Sul, resolveram publicar uma revista com o objetivo de desmistificar essa tendência.

De acordo com um dos idealizadores do projeto, Eduardo Chaves, a intenção é esclarecer a definição de beleza sem impor ações para as leitoras: “Nossa revista jamais vai abordar temas como ‘fique magra em dois dias’ ou ‘faça a dieta de tal modelo’. A idéia é mostrar que a mulher pode ser bonita consumindo alimentos saudáveis e passando por sessões de massagens, por exemplo. É uma revista positiva, não fala de drama e sim de uma pessoa que tem um problema, mostramos como ela convive com isso e até como supera determinada situação”.

Para estruturar a revista, 100 mulheres residentes em Santo André e São Caetano foram entrevistadas. A idade média de cada uma foi de 25 a 45 anos, o perfil apresentado são mulheres casadas e com nível de escolaridade superior completo e de classe A e B.

Durante a apresentação o estudante deixou clara a preocupação com a questão da diagramação. Para tornar a leitura da revista um momento prazeroso e que trouxesse conforto aos olhos das consumidoras, formas e fontes arredondadas, cores leves e a ausência de linhas que delimitassem qualquer parte visual da revista serviram como objetos norteadores do projeto.

De uma forma subentendida, as editorias da publicação apresentam nomes “sensuais”, o que foi alvo de crítica na primeira avaliação do projeto na Universidade. Mas isso não inibiu a escolha dos estudantes em continuar com as denominações, já que a revista não aborda temas relacionados à sexualidade. Diversas tonalidades de verde estão presentes na revista, o motivo da escolha é que a cor representa na área da saúde qualidade de vida: “É isso que a mulher procura, um diferencial. Apresentamos letras vasadas que dão a idéia de liberdade por exemplo. A mulher ainda está veiculada à vida da novela, a proposta da nossa revista é outra, você pode reparar que não colocamos rostos na capa. O importante é saber que essas mulheres trabalham, tem família, cuidam dos filhos e não devem se preocupar em serem a má ou a mocinha da história, e sim elas mesmas”, ressalta Eduardo Chaves.

O grupo é formado por um homem e três mulheres. Para Eduardo, escrever para o público feminino foi um desafio: “Eu fazia as entrevistas, transcrevia e comparava dados. Eu era muito objetivo quando escrevia as matérias e as meninas do grupo sempre me explicavam que não era bem assim. Muitas vezes fui me aprofundar em livros para entender coisas do mundo delas”.

O lançamento da revista Bem Viver será realizado no Campus I da Universidade IMES (Av. Goiás, 3.400, B. Barcelona - SCS) no dia 18 de outubro às 19h.

Caroline Longue Terzi

3 comentários:

Prof. Arquimedes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Prof. Arquimedes disse...

Bom texto, mas substituir "veiculada" (quinto parágrafo) por "vinculada".

Eduardo Chaves disse...

Olá Carol...
Quanto prestígio ver o nosso trabalho com a sua perspectiva!!!
Realmente ficamos mto felizes por ter conseguido passar a mensagem sobre o nosso trabalho e ter pessoas com a sua sensibilidade para absorve-lo.
Gostei da enfase dada sobre o nosso projeto gráfico.

Mais uma vez obrigado,

Edu