sexta-feira, 12 de outubro de 2007

O essencial para viver bem

Proposta de revista feminina promete trazer informação de saúde à mulher de forma clara e objetiva

É só olhar em qualquer banca e ver que pipocam revistas femininas, de todos os tamanhos, cores e preços. De simpatias a dicas de cozinha. De dietas a fofocas. Não há público leitor mais cobiçado que a mulher.

Fica difícil acreditar que em meio a tantas publicações é possível criar algo novo voltado a este tipo de público. Alunos do 4º ano de jornalismo da Universidade IMES, de São Caetano do Sul provaram que é.

Cristina Salvatti, Déborah Silva, Eduardo Chaves e Gláucia Balbachan apresentaram aos colegas de classe a revista Bem Viver.

À primeira vista pode se ter a impressão que é mais uma revista feminina como as outras que já conhecemos. O que o grupo propõe, no entanto, é se diferenciar das outras publicações ao tratar a mulher de uma forma especial e realista: nada de ensinar mulheres a como (tentar) ter o corpo perfeito, ou como enlouquecer um homem na cama, mas sim como cuidar do seu próprio corpo e não negligenciar a saúde.

A aposta do grupo se reflete na diagramação da revista. Há, por exemplo, muitos espaços em branco, para “exercitar” a imaginação da mulher.

Na capa já é possível perceber que se trata de uma revista diferente: Os títulos são curtos, e o rosto da mulher não aparece. Segundo um dos integrantes do grupo, Eduardo Chaves, o objetivo é “mostrar que no lugar daquela mulher poderia estar qualquer outra”.

No próximo dia 18 de outubro, o TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) dos alunos será apresentado no campus I da Universidade IMES, que fica em São Caetano do Sul, na Avenida Goiás, 3400. O evento começa às 19h30.

2 comentários:

Eduardo Chaves disse...

Tiago,
Mto boas as observações feitas a respeito do nosso trabalho, principalmente a questão da capa e da valorização da mulher em nosso conteúdo editorial.
Vlw!

Edu

Prof. Arquimedes disse...

é possível criar algo novo (pleonasmo?).

legal!