terça-feira, 4 de setembro de 2007

A decisão


Defeito no tubo neural onde não se forma o cérebro e a criança não tem espectativa de vida. A confirmação da doença pode ser diagnosticada a partir da 12º semana de gestação.Para mãe só basta a decisão: Proseguir com gravidez ou abortar?
No ultimo dia 28 de agosto, alunos do 4º ano de jornalismo da Universidade IMES apresentaram a pré-estréia do documentário: “E agora mãe? Anencefalia e o direito de escolha”. O vídeo aborda a questão da doença no Brasil, pois 1 a cada 700 crianças nascem com o problema.
O grupo composto por: Marcos Felix, Felipe Mesquita, Fernanda Pinto, Carolina Duarte, Priscila Aguiar e Ana Carla Molina enfatizaram que o grande objetivo do trabalho é revelar a verdadeira dimensão deste tema. A unica prevenção existente contra este mau é uma vitamina chamada “acído fólico”, que diminui em até 60% o risco de se ter anencefália. O documentário traz depoimentos de psicólogos, padres e pessoas que vivenciaram o problema, como o casal que passou por duas gestações de fetos anencéfalos. O trabalho foi divido em três blocos: o primeiro explica o que é a anencefalia; o segundo visa o direito de escolha da mulher e o terceiro tem foco na prevenção. O grupo está em fase de conclusão do vídeo que será apresentado em outubro na sede da Universidade Imes, localizada na Av: Goiás,3400, no bairro Barcelona.

Um comentário:

Prof. Arquimedes disse...

Grafar corretamente as palavras espectativa e Proseguir.

No trecho "O grupo composto por: Marcos Felix, Felipe Mesquita, Fernanda Pinto, Carolina Duarte, Priscila Aguiar e Ana Carla Molina enfatizaram" há erro de concordância.

mais atenção à revisão...