terça-feira, 11 de setembro de 2007

Paranapiacaba vira vídeo-documentário


Por Danilo Gonçalves

O trem já não passa mais as onze. Nem se quer passa mais. Mas já passou e deixou história. Até formou uma vila. Falamos de Paranapiaca. Hoje, apenas um distrito da cidade de Santo André, mas que no passado era uma das principais ferrovias de escoamento da região.

“Estação final: Paranapiacaba” é o nome do vídeo-documentário que cinco estudantes de jornalismo da Universidade IMES, em São Caetano do Sul, idealizaram para resgatar a memória da vila, que já foi ferrovia.

Entre depoimentos de moradores e pessoas que viveram por lá na época em que tudo funcionava apenas como ferrovia, o vídeo-documentário mostra que, atualmente, o distrito encontra-se esquecido pelo governo.

Uma das entrevistadas, Francisca Cavalcante Araújo lembra que no passado era tudo muito bom, mas que depois da privatização a vila foi deixada de lado. “Estamos bem abandonados”, diz.

Produção – Para produzir o documentário os estudantes de jornalismo passaram por algumas desafios. Segundo eles, conseguir algumas imagens de alguns trechos da ferrovia já desativados não foi tão fácil. “Tivemos que andar por lugares perigosos, mas valeu a pena”, conta Diego Fuzo, integrante do grupo que produz “Estação final: Paranapiacaba.

“Também tivemos que enfrentar a neblina típica do local”, conta o estudante ao lembrar de uma entrevista que teve que acontecer dentro da casa de um morador por não ser possível fazer próximo da ferrovia por causa do tempo.

O vídeo-documentário terá exibição aberta ao publico, na segunda quinzena de outro, no auditório da universidade.

Um comentário:

Prof. Arquimedes disse...

Crase: as onze
Nem se quer = sequer
Paranapiaca = onde é isso?
Mais cuidado na revisão...