domingo, 2 de setembro de 2007

Ter ou não ter?




Documentário mostra casos de anencefalia


Grupo de TCC da Universidade Imes exibiu em sala de aula prévia do documentário sobre anencefalia nesta última terça-feira, 28.

A maioria das pessoas desconhecem por nome, mas quando explicado sobre o que se trata logo se assustam e pedem para nunca acontecer. É a anencefalia, a má formação do feto que causa a ausência do cérebro e no Brasil atinge a assustadora média de um bebê anencéfalo a cada 700 nascimento.

O documentário "E agora mãe" produzido pelos estudantes Priscila Aguiar, Carla Molina, Carolina Duarte, Fernanda Lúcia, Felipe Mesquita e Marcos Félix, tem o intuito de informar as pessoas sobre este problema que pode acontecer com qualquer um.

Outro difícil assunto também será colocado em xeque – aborto nestes casos - o grupo quer que com o documentário as pessoas reflitam sobre este tema antes de ter qualquer opinião e crítica. ""Mesmo a doença não ocasionando risco de vida para a mãe, ela tem direito pelo próprio corpo, é um direito de escolha. Mas é bom lembrar que o aborto por si só é crime", argumenta um dos integrantes, Felipe Mesquita.

Fatores genéticos ou alimentares podem ser a causa, mas um simples procedimento feito pela mulher, tomar a vitamina ácido fólico, antes da gestação pode diminuir em até 60% a probabilidade de ter anencefalia.

Para saber mais sobre este tema assista o documentário que será apresentado no final de outubro na própria universidade.
Rafael Akiyama

Um comentário:

Prof. Arquimedes disse...

Texto bem escrito e mesclou bem informações do release com as da coletiva.