terça-feira, 25 de setembro de 2007

Nossa há pessoas que moram na 25 de março


Por Renata Sanches
Um grupo do quarto ano de jornalismo da universidade Imes, formados pelos alunso Melina Cardoso, Kátia Lopes, Thaiz Gonzáles, Priscila Maruqes, Fabrício Bomfim, Thiago Francisco e Thiago Magnani produziram um rádio documentário com um tema muito diferente sobre a rua 25 de março, no qual a maioria das pessoas a conhecem como uma rua destinada ao comércio.

O grupo tem como objetivo mostrar um personagem desconhecido, nesse caso um morador da rua. E para que este trabalho pudesse ser realizado, os alunos fizeram incessantes visitas ao local.

Durante a transmissão do documentário será falado sobre a história da rua e terá depoimentos de morados da rua. O foco do trabalho é mostrar as facilidades, as dificuldades e as curiosidades de como é morar numa rua que movimenta com seu comercio, 10 bilhões de Reais ao ano. Com certeza morar lá não é nada fácil.

Pára realizar as pesquisas, o grupo utilizou como fontes os moradores, moradores de rua, historiadores, políticos, comerciantes e representantes da área da saúde, segurança e assistência social.

Este trabalho é muito interessante, pois mostra os dois lados da 25 de março. O Rádio documentário “ Eu moro na 25 de março” terá sua Pré-estréia dia 14 de setembro, às 21 horas no Campus I da Universidade Imes de São Caetano do Sul.

Um comentário:

Prof. Arquimedes disse...

Concordância: Um grupo do quarto ano de jornalismo da universidade Imes, formados...

hífen: rádio documentário

Acho que não é bem isso: O grupo tem como objetivo mostrar um personagem desconhecido, nesse caso um morador da rua.