quarta-feira, 5 de setembro de 2007

Prevenção existe para Anencefália.

Anencefália tema pouco abordado e que chega como surpresa para algumas mulheres na gravidez.

O diagnóstico mostra a má formação do feto que causa a ausência do cérebro e a criança não tem expectativa de vida, pode morrer dentro do útero da mulher, sobreviver por poucas horas e em casos raros por meses, isso ocorre a cada uma de 700 crianças que nascem no Brasil segundo o geneticista Thomas Gollop.

O documentário “ E agora mãe? Anencefalia e o direito de escolha” relata os problemas que as mães enfrentam diante desse diagnostico, onde se deparam com o dilema do que é certo ou errado, seguir com a gravidez ou rompê-la. Mostra esse sofrimento e principalmente expõe como evitá-lo.

Há um método para prevenção muito simples, onde as mulheres deveriam ingerir ácido fólico (encontrado na vitamina do complexo B), durante os 3 meses antes de engravidar, o mesmo poderá diminuir em aproximadamente 60% o risco deste tipo de deficiência.
O objetivo do trabalho mostrado na ultima terça-feira, 28 de agosto, é informar a prevenção para que novos casos sejam evitados, já que esse fato pode ocorrer com qualquer mulher, comenta Felipe Mesquita, aluno integrante do grupo que concretizou o documentário.

Priscila Bueno

Um comentário:

Prof. Arquimedes disse...

Não existe acento na palavra anencefalia.
morrer dentro do útero da mulher (poderia ser do homem?)
Há um método para prevenção muito simples, onde as mulheres... ONDE só usa para lugar.