terça-feira, 4 de setembro de 2007

Documentário mostra como evitar a Anencefalia


por Tiago Dias

Anencefalia não é uma palavra conhecida entre os casais que pretendem ter filhos. Justamente por não fazer parte dos cuidados antes da concepção, muitas mães são pegas de surpresa com uma triste notícia, a de que o filho que está gerando não tem um cérebro formado.
O que essas mães fizeram diante da situação e como isso acontece são histórias-chaves do "E agora, mãe?", vídeo produzido pelos alunos do 4° ano de jornalismo do IMES. Em uma prévia do trabalho, o grupo comentou sobe a dificuldade de se conseguir imagens de bebês anencéfalos. Se falta registros fotográficos, ganha-se histórias reais de quem já passou por isso. Umas ficam traumatizadas, outras persistem com mais uma gravidez - no geral, a Anencafalia marca a vida dessas mulheres. Com depoimentos de médicos especializados no assunto, vemos que muitas desses tristes desfechos poderiam ser evitados. "Queremos passar realmente isso, mostrar que a prevenção é ridícula de tão fácil", comenta Felipe Mesquita de Paula, um dos alunos que produziram o vídeo.

A anencefalia acontece geralmente pela ausência de ácido fólico, um tipo de vitamina B, no corpo da mãe. Uma dieta rica dessa vitamina já faz cair vertiginosamente a probabilidade de seu filho nascer anencéfalo.

Além de todas essas informações, o vídeo também toca numa questão polêmica: O direito ao aborto, que tecnicamente proibido no Brasil, salvo alguns casos. A anencefalia não entra nessas exceções. Se caso decidir pelo aborto, a mãe vai precisar conquistar na justiça esse direito. Mas acaba sendo em uma outra opção que se vê o quanto a má formação do feto pode afetar o sonho da mãe – há muitas que querem seguir adiante, querem dar a luz ao filho planejado, acreditando piamente que as coisas serão diferentes quando o bebê nascer. A viabilidade para a vida desse bebê depende do suporte tecnológico disponível, porém a estimativa é que a criança viva somente nos primeiros dias, já que o crânio em si nem chega a ser formado. Até agora, nenhum milagre aconteceu, mas há o caso de Marcela de Jesus Ferreira, que nasceu com a má formação, e completou 9 meses em agosto (veja foto).

O documentário ‘E agora mãe? Anencefalia e o Direito de Escolher’ estráia na semana de 16 a 20 de outubro, no auditório do Imes.