sábado, 30 de agosto de 2008

O inesquecível asilo-colônia de Aymorés



O trabalho de conclusão de curso (TCC), em formato de vídeo, produzido pelo grupo denominado Suburbano´s Produções foi apresentado, na última quinta-feira (28), na Universidade Municipal de São Caetano do Sul – USCS. Com o tema que chamou muito a atenção dos presentes, baseado na história do asilo-colônia Aymorés, os alunos retrataram não somente a história da casa, mas das pessoas que habitam nela. “Decidimos por este tema para esclarecer exatamente como o local funcionava e como era a vida das pessoas lá dentro. Antigamente o lugar era conhecido como depósito de corpos, mas o intuito desse trabalho é desmistificar esse conceito”, explica um dos integrantes Eduardo.


O até então asilo-colônia Aymorés situado à região de Bauru (interior de SP), era responsável por receber pessoas que sofriam de Hanseníase, conhecido também como Lepra. Há muito tempo, o local chegou a abrigar cerca de 1300 doentes, que eram literalmente esquecidos pelas famílias devido à gravidade da doença. Hoje, o asilo que se transformou em um grande hospital dermatológico chamado Instituto Lauro de Souza Lima está com 32 pessoas. Estas, por sua vez, ainda esquecidas pelos entes, recebem o devido tratamento e estão praticamente curadas da Hanseníase.


“Eu entrei aqui com 17 anos. Desde então ninguém da minha família me procurou. A minha mulher me largou e falava aos meus filhos que o pai morreria logo. Mas aqui, depois de 65 anos, tenho uma vida com os meus colegas”, desabafa um dos protagonistas do vídeo.
Ao término da apresentação, a equipe mostrou um trailer do vídeo que será o produto oficial para a banca do TCC. Além disso, responderam a perguntas e esclareceram muitas dúvidas dos presentes na sala.

Roberto Suga

Um comentário:

Prof. Arquimedes disse...

Eduardo de quê? (use vírgula antes do nome dele.

Bom texto!