quarta-feira, 20 de agosto de 2008


Bem Viver, a verdadeira revista da mulher

Roberto Suga


O produto final do TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) do ano passado realizado por um grupo de alunos/jornalistas da Universidade Municipal de São Caetano do Sul – USCS, representado pela dupla de jornalistas Déborah Silva e Eduardo Chaves, foi apresentado, em forma de palestra, na última quinta-feira (14) aos alunos do 4º ano do curso de Jornalismo da mesma Instituição. O “filho” gerado pela equipe foi batizado de Bem Viver, uma publicação em formato de revista voltada para o público feminino, com faixa etária entre 25 e 45 anos, e que aborda assuntos sobre saúde física, mental e bem estar.


Diferentemente de revistas do mesmo segmento que já circulam a tempo no mercado, como Cláudia e Marie Claire, a Bem Viver trata da beleza e da saúde da mulher de maneira profunda, sem tocar no ponto estético e, principalmente, não oferece qualquer tipo de dica, o que é padrão para publicações semelhantes. A grande proposta dos idealizadores é quebrar a mesmice imposta pela mídia, que dá fórmulas e passos “milagrosos” para se alcançar o tão sonhado corpo perfeito, mas, através de alguns cuidados, viver bem e feliz consigo mesma, sem interferir negativamente a saúde. “Desde o início do projeto, o grupo pensou em uma revista para mulher, porém com detalhes totalmente distintos das revistas já existentes”, explicou Chaves.


Temas polêmicos também fazem parte do conteúdo de Bem Viver, mas são abordados de maneira simples e positiva. “Falar de situações e casos preconceituosos não é fácil para qualquer veículo. Por isso, decidimos expor o lado positivo desses assuntos, de modo simplificado e sucinto, para causar um efeito contrário às leitoras”, afirmou Déborah.


Além de possuir ótimos textos, a revista conta com um espaço dedicado a fotos, que enaltece a presença feminina em seu local e trabalho. “Criamos essa editoria para homenagear a mulher profissional”, finalizou Chaves.

Um comentário:

Prof. Arquimedes disse...

Muito bom, mas reveja o verbo haver sem H no segundo parágrafo.