terça-feira, 19 de agosto de 2008

Tempos “pós”-modernos ou (in) admirável mundo novo



por Tales Jaloretto

O gênio Carlitos sabia, e venho aqui apenas reafirmar: a alienação do ser humano é um dos menores males da sociedade contemporânea.


Nestes quatro anos, onde tantos demonstraram ser indiferentes aos problemas alheio ou egoísta dos saberes, surpreende a generosidade demonstrada por Eduardo Chaves e Débora Silva ao mastigarem as experiências do TCC e regurgitarem-na a sociedade jornalística (presente na coletiva de imprensa) como fazem os pingüins para alimentar seus filhotes, nesse caso, de experiência e sabedoria.


As nuanças de Bem Viver, o foco da revista, as malícias do Trabalho de Conclusão de Curso, as incompatibilidades no grupo e entre grupos, problemas a serem precavidos na produção do TCC, detalhes minuciosos das 76 páginas entregue a banca foram a contribuição aos próximos apresentadores. E talvez a maior delas: como apresentar o TCC aos avaliadores, já que a nota 10 recebida dá a eles essa credibilidade.


Entre os olhares curiosos e cheios de dúvidas, duas revistas circularam nas mãos dos próximos escritores. O press kit entregue ao professor Arquimedes e aos examinadores estava presente também.


O futuro periódico trata de cuidados com o próprio corpo, a saúde da mulher. Cores suaves. Diagramação bem organizada. Textos e títulos leves. Rostos escondidos para que toda mulher pudesse se espelhar. Mitos e tabus dilacerados sutilmente. Qualidade alta da arte gráfica e do papel. Produto caro e inviável.


Trabalho apresentado na forma de slides bem estruturados, pelo menos para a nossa classe de forma simples. Nada que valesse como melhor apresentação!


A propaganda de que há qualidade no produto, de existirem boas matérias e fotos, além de uma excelente diagramação foi bem sucedida. Será que é este o objetivo maior de uma coletiva de imprensa, e por isso foi considerada a melhor?


Mas antes de qualquer crítica, a postura dos ex-alunos perante a classe deve ser analisada e talvez (quando puder ser compreendida, e tantos conseguirem enxergar além da ponta próxima do cordão umbilical) servir de exemplo. Afinal, a comunicação social está inclusa na área de humanas.


Humanas, humano, humanitário!

"O homem é um animal com instintos primários de sobrevivência. Por isso, seu engenho desenvolveu-se primeiro e a alma depois, e o progresso da ciência está bem mais adiantado que seu comportamento ético." Charles Chaplin

2 comentários:

Prof. Arquimedes disse...

Parabéns! Como sempre apresentando texto diferenciado, criativo e humanizado. Atenção para o uso de hífen em "bem-sucedido".

Eduardo Chaves disse...

Tales,

Parabéns pela propriedade que você teve na hora de escrever sobre a nossa apresentação. Não sei onde você estava, se conseguiu observar bem todos os slides, se conseguiu me ouvir, mas pelo visto, vc esteve presente 100% na apresentação e isso é muito bom.

Este exercício de escrita realmente pode revelar bons talentos. E você poderia investir ainda mais nos seus textos... vc é mto bom!

abraços