terça-feira, 26 de agosto de 2008

Alunos de comunicação apresentam prévias de TCCs

Os graduandos explicam seus respectivos temas e respondem a questões levantadas pelos colegas de classe durante entrevista coletiva

Por Elieuda de Queiroz

Nesta última quinta-feira (21), três alunos do 4° ano de jornalismo da USCS (Universidade Municipal de São Caetano do Sul) apresentaram, das 19h30 às 21h30, prévias de seus TCCs (Trabalhos de Conclusão de Curso) para os colegas de classe. O trabalho consiste em realizar um esboço dos TCCs que serão apresentados oficialmente no mês de outubro.

A graduanda Edilma Rodrigues foi a primeira a expor sua pesquisa, que resultará numa monografia sobre “Como a imprensa retrata a violência contra a mulher”. Durante a apresentação a estudante defendeu que os jornalistas devem aprofundar melhor seus textos, buscando desenvolvê-los a partir de um contexto mais crítico. “O estudo traz discussões sobre critérios de noticiabilidade, como a forma de se apurar os temas, por exemplo. Será que o jornalista vai a ‘fundo’ sobre as questões que escreve diariamente?”, comenta.

Em sua pesquisa, Edilma ainda quer fomentar discussão e reflexão sobre casos de violência contra a mulher. “A questão da violência de gênero está tão arraiga na nossa cultura que passa despercebida, mas os números são expressivos: 63 mil mulheres foram assassinadas no mundo, em 2003, enquanto que a guerra do Iraque matou, em cinco anos, 4.295 soldados americanos.”

Para desenvolver o trabalho, a aluna acompanhou, durante três meses, notícias sobre violência de gênero, publicadas na Folha de São Paulo e no Diário de São Paulo.

A segunda apresentação foi do graduando Luiz Prudêncio Júnior, que já defendeu seu TCC no ano passado, sobre “Futebol de Várzea – Futebol amador e seus personagens”. Em formato de vídeo o trabalho mostrou vários personagens que dedicaram um bom tempo de suas vidas ao que representa o futebol, a bola.

Júnior explicou sobre como foram realizadas as etapas da filmagem, assim como as dificuldades enfrentadas pelo grupo. “Para filmarmos um gol, por exemplo, tivemos de ir a vários jogos porque sempre tínhamos o azar de nunca presenciar um gol durante as partidas”, conta. Aprovado com nota 7,0, o graduando destacou que o TCC é um projeto que deve ser defendido de forma a levá-lo ser aceito positivamente por todos.

E por último, Diana Nakamura explicou o andamento de sua monografia sobre “Informação ou Persuasão? Uma análise da revista Plástica e Beleza”. Neste trabalho, a graduando analisará de forma crítica os textos jornalísticos especializados em saúde e estética. “Verificando algumas revistas do segmento, pude perceber que muitas matérias não são ‘matérias’, mas sim, mais parecem textos publicitários e comerciais”, questiona.

De acordo com Diana muitos textos têm a intenção de persuadir o leitor, utilizando de recursos sempre positivos ou perfeitos sobre determinado tema, o que acaba a induzir o leitor a consumir produtos e serviços oferecidos por fabricantes de cosméticos e de clínicas estéticas. “A influência da mídia é um dos principais meios responsáveis pelo Brasil ocupar o segundo lugar no ranking de cirurgias plásticas feitas em todo o mundo. E muitas dessas, realizadas de forma equivocada a por em risco a saúde ou a própria vida da pessoa”, avalia.

Após as apresentações, os palestrantes responderam a questões levantadas pelos colegas sobre os respectivos temas defendidos.

ELIEUDA MORAIS DE QUEIROZ

2 comentários:

Prof. Arquimedes disse...

Captou bem as mensagens. Parabéns!

Prof. Arquimedes disse...

Em tempo: Folha de S.Paulo e não Folha de São Paulo.