quarta-feira, 5 de maio de 2010

Grupo Tapa comemora mais um ano de existência em busca de novos desafios

Teatro: uma palavra derivada do grego Theamoai, que tem como significado olhar com atenção, perceber, contemplar. Neste intuito, foi criado o grupo TAPA (Teatro Amador Produções Artísticas) que tem como Eduardo Tolentino o seu orientador e sua mãe Lola, fundado em 1979, no Rio de Janeiro.

Pegando o gancho de Constantin Stanislavski, um dos maiores diretores e atores do século XX, reconhecido mundialmente por um grande talento, Eduardo se utilizou de tais técnicas para estrear o espetáculo infantil “Apenas um conto de fadas”, onde surgiu cada vez mais idéias para que o dramaturgo alcançasse o seu estrelato e reconhecimento dentro deste “Mundo teatral”, totalizando até o momento 40 peças ao longo destes 30 anos.

Em 1985, o grupo abriu o Festival de Teatro Brasileiro que até hoje é sucesso e a cada ano está em um estado sendo bem representado. E ao longo destes 25 anos de teatro, formou-se uma boa geração de espectadores, onde o foco atualmente é cada vez mais atrair o público jovem, tanto para a platéia, como buscar novos talentos dentro deste espaço. No ano seguinte ao Festival, o grupo passou a sua sede para São Paulo, onde atualmente têm grande destaque dentro do cenário teatral.

Atualmente, há 4 cursos para atores que são lecionados por atores mais experientes, mas que ao longo dos anos por um fato extremamente triste têm feito com que Eduardo dê até para atores mais jovens, um papel de maior destaque dentro das suas peças teatrais. Em um dos seus cursos, Eduardo sempre via que um ator muito jovem tinha muito talento para a profissão, mas para não deixar “empolgado” nunca lhe deu um papel de grande destaque, e este jovem veio a falecer, fazendo com que esta linha de pensamento até mesmo dentro do grupo, fizesse com que fosse modificada.


Também não podemos esquecer que já saíram do grupo grandes talentos como o ator Rodrigo Lombardi, e Clara Carvalho, vencedora do prêmio Shell de melhor atriz em 2001 com a peça “Os órfãos de Jânio”.

Detentor de mais de 60 prêmios, o grupo Tapa tenta sempre trazer em suas peças algo que seja divertido, que traga aquela beleza que sempre se espera de um grande espetáculo, mesmo que não seja algo necessariamente político e que polemizem questões do nosso cotidiano.

Atualmente o grupo está em cartaz com uma peça chamada “Vestir os Nus”, que teve sua estréia no dia 22 de abril no Teatro Municipal de São Carlos, trazendo um clássico do teatro moderno, que foi escrito por Luigi Pirandello em 1922.

O grupo TAPA é um dos maiores grupos teatrais brasileiros e que jamais perdeu sua essência e determinação para demonstrar para todos, que é possível sim, fazer um teatro de qualidade, com talento, dedicação e muito empenho por parte de todos.


Legenda da foto: Elenco da peça “A moratória” realizado em 2008
Foto: Divulgação



Ghost Writer: Ricardo Constantino Trus

Um comentário:

Arquimedes Pessoni disse...

A opinião ficou só no último parágrafo...tá mais pra matéria do que pra artigo.