quarta-feira, 5 de maio de 2010

Grupo TAPA comemora 31 anos de sucesso

Em 1979 nasce no Rio de Janeiro, o Teatro Amador Produções Artísticas, fundado por Eduardo Tolentino. O grupo estreou com um conto infantil “Apenas um Conto de Fadas”, e em 1986 o grupo migrou para São Paulo ficando conhecido como TAPA, que no ano de 2010 completa 31 anos de muito sucesso, já ganhou vários prêmios e formou grandes atores.

Para comemorar os 31 anos, em janeiro o grupo começou com o projeto “Panorama do Teatro Brasileiro”, que apresenta peças de dramaturgos brasileiros encenados por atores do grupo TAPA, que segundo Tolentino é uma forma de trazer referência para o teatro nacional.


Também estreou a peça “Cloaca”, com o texto da holandesa Maria Goos. A peça mostra o encontro de quatro amigos de juventude no apartamento de um deles, onde todos estão na faixa dos quarenta e todos trabalham para o Estado. Com a peça o grupo pretende atingir o público mais jovem, sem se esquecer daqueles que sempre acompanharam suas peças. A idéia é fidelizar o público antigo e trazer essa nova geração de jovens para dentro do teatro, para isso o teatro vem se adaptando, fazendo peças mais curtas que prenda a atenção do público.

Ao longo dos anos o grupo já produziu mais de 40 peças, e é um dos mais respeitados do país. E para manter o sucesso, o grupo investe em novos talentos, tendo quatro cursos para atores que estão começando, e já revelou grandes nomes como Rodrigo Lombardi.

Este ano o grupo também estréia a peça “Vestir os Nus”, um clássico do teatro, escrito por Luigi Pirandello. A peça é uma obra realista, trata-se de um monólogo que tem como tema a tentativa de suicídio de uma criada, através de várias versões dos personagens envolvidos com o dilema entre o ser e a aparência.

Tendo como fonte de renda apenas a bilheteria, o grupo pretende aumentar o número de sessões e atrair o maior número de pessoas com as peças de comemoração, fazendo com que essa festa seja um passo de entrada para as pessoas começarem a frequentar mais o teatro.


Karina de Oliveira Mendonça

Um comentário:

Arquimedes Pessoni disse...

adicione mais opinião para ser artigo, senão fica com cara de matéria...