quinta-feira, 6 de maio de 2010

31 anos de tradição no teatro

Nascido no Rio de Janeiro, o Grupo TAPA, Teatro Amador Produções Artísticas é conhecido por sua competência no cenário artístico nacional. Fundado no ano de 1979, pelo carioca Eduardo Tolentino, o grupo deu seus primeiros passos em uma universidade carioca e ganhou destaque com a peça “Apenas um conto de fadas”. A influência surgiu do método Stanilasvsky, que é conhecido como um teatro realista, onde os atores entram em contato com os seus próprios sentimentos. O grupo se dedicava, inicialmente, a peças infantis.


Em 1986 o TAPA migrou para a cidade de São Paulo, em busca de sucesso. E conseguiu. No currículo do grupo já somam mais de 40 espetáculos, com textos de autores como Nelson Rodrigues, Domingos de Oliveira e Millôr Fernandes. Sem contar os vários prêmios conquistados no cenário nacional.


Um dos aspectos positivos que levaram o TAPA ao alcançar a hegemonia se dá pelo fato de manterem seus atores por bastante tempo. Com isso, estabelece- se uma relação harmoniosa entre os membros do grupo.


Atualmente o grupo conta com uma geração de expectadores, em sua maioria, antigos. E é justamente esse o principal desafio do TAPA. Tentar conquistar o público mais jovem.


Em busca desse objetivo, o grupo estreou a peça “Cloaca”, com o texto da holandesa Maria Goos. O espetáculo mostra o encontro de quatro amigos que se conheceram quando jovens, no apartamento de um deles, onde agora, todos estão bem mais velhos e trabalhando para o Estado.


Além disso, outra maneira de atrair esse público foi a volta da realização do projeto “Panorama do Teatro Brasileiro - 2ª Geração”, que teve a sua primeira exibição no começo da década de 80.


A mais nova peça em cartaz chama- se “Vestir os nus”, de Luigi Pirandello, escrita em 1922, considerada um clássico do teatro moderno.

PAULO ROBERTO MESSIAS DE ARAUJO

Um comentário:

Arquimedes Pessoni disse...

Texto histórico-descritivo, poderia ousar mais nas opiniões...