quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Jornalistas formados pela USCS dão palestra sobre as dificuldades da profissão


Ana Paula Todisco

Foi depois de dois anos que os ex alunos da USCS voltaram à sala de aula, mas dessa vez para dar uma palestra sobre o trabalho de um jornalista. Leandro Amaral e Melina Cardoso, ambos formados em 2007, ministraram um bate papo com os alunos do último ano de jornalismo, na última quinta-feira, 27.

Para iniciar, Melina contou um pouco da sua rotina na Rádio ABC. Pode parecer um trabalho fácil, já que ela trabalha somente no período da tarde, mas entre entrevistas, elaborações de textos e entrar ao vivo na rádio, a facilidade se torna uma correria.

Como o jornalismo é uma área muito concorrida – no Brasil, 80 mil formandos por ano-, a jovem conta que começou ganhando R$ 300, e que gastava facilmente nas conduções para chegar ao local, mas, por sempre sonhar em trabalhar com rádio, enfrentou todas as dificuldades e seguiu em frente. “Não me arrependo de nada. Lá faço matérias interessantes e hoje vou a entrevistas junto com profissionais de grandes emissoras”, orgulha-se a jornalista.

Para Leandro, que também trabalha na Rádio ABC e no Repórter Diário, deixou de ganhar R$ 800 para receber o salário de estagiário – R$ 300. “Na época, meus colegas de faculdade que não trabalhavam na área e ganhavam mais de R$ 1.000 não acreditavam. Porém hoje, eles continuam ganhando a mesma coisa e eu trabalho no que gosto e ganho mais que eles”, afirma Amaral.

Essa aula diferenciada foi uma realização do professor de assessoria de imprensa da Universidade Municipal de São Caetano do Sul, Arquimedes Pessoni e teve como objetivo mostrar aos futuros jornalistas o que eles irão passar na correria da profissão.

Um comentário:

Arquimedes Pessoni disse...

ex-alunos
bate-papo
Belo texto!