terça-feira, 1 de setembro de 2009

A felicidade de trabalhar na profissão dos sonhos



Quando somos crianças sonhamos em ser médicos, jogadores de futebol, jornalistas, dentistas, atores ou atrizes, professores e muito mais. Mas alcançar este sonho de criança não é nada fácil. A batalha por um lugar na profissão tão desejada é uma luta num caminho cheio de barreiras e dificuldades.

Na última quinta-feira, 27 de agosto, os jornalistas e formandos de 2007 da USCS (Universidade Municipal de São Caetano do Sul), Leandro Amaral e Melina Cardoso, realizaram uma palestra aos estudantes do 4º ano de jornalismo, para mostrar que mesmo com todos os obstáculos que possam aparecer na vida, o desejo de conseguir ser um profissional naquilo que se sonha é possível sim.

Leandro Amaral que hoje trabalha como repórter na Rádio ABC e no jornal Repórter Diário, cobrindo a política da região, contou durante a palestra como foi o início da carreira no seu primeiro estágio na Rádio ABC, a surpresa e a dificuldade de se deparar com um salário baixo “eu passei nos testes, ai me disseram olha o seu salário será de R$300,00. Nessa hora eu pensei e agora a mensalidade da faculdade é R$650,00 como eu vou ganhar R$300,00?”

Mesmo com este problema financeiro Leandro não desistiu, aceitou o desafio e hoje com os seus dois empregos colhe os frutos do esforço da época de estudante, quando por muitas vezes sofreu críticas e foi motivo de “piada” para os colegas de classe, devido ao salário que ganhava no estágio.

Para Melina Cardoso a história também não foi diferente, obstáculos pelo caminho apareceram e a mesma porta que se abriu para Leandro foi a que deu início ao sonho da jovem: a Rádio ABC.

Como sua grande vontade era trabalhar em rádio, antes de começar a estudar jornalismo Melina fez até um curso de locução para poder aumentar suas chances no mercado de trabalho e quando a oportunidade apareceu na sua frente, ela não a desperdiçou e agarrou com as duas mãos este novo desafio “Eu sempre quis trabalhar em rádio, poderia ser como locutora ou como jornalista, mas o que eu queria mesmo era rádio”, afirma.

Melina teve sucesso no seu estágio e hoje é repórter da Rádio ABC e também como Leandro trabalha no jornal Repórter Diário.

A visita desses profissionais a Universidade serviu não só para uma troca de experiência entre eles e os futuros jornalistas, mas também para provar e para incentivá-los a não desistir nunca daquilo que se deseja, por mais difícil que possa parecer o caminho até o objetivo idealizado.


Renata Oliveira

Um comentário:

Arquimedes Pessoni disse...

Bom texto, usando nariz-de-cera de abertura e com características de revista. Sugiro mudar pontuação no terceiro parágrafo antes do uso das aspas. Parabéns!