quarta-feira, 10 de março de 2010

Domingo de lazer e estudos: a grande aliança

Significado de domingo? Lazer, dormir e o mais importante nada de estudar! Isso é o que pensa a maioria dos jovens, para falar a verdade adultos, jovens e crianças pensam realmente que fim de semana é só lazer. “É mais fácil ligar a TV do que abrir um livro” afirma Pierluigi Piazzi, professor do Curso Anglo de São Paulo, em uma de suas palestras sobre qualidade de vida.


O grande problema é que os jovens não sabem estudar e isso é algo em que os pais deveriam ensinar e não a escola. “A maioria está condicionada a estudar para a prova, não para aprender”, denuncia Piazzi. No caso de cursinhos para vestibular, a maneira mais fácil de resolver isso é seguindo a risca as instruções dos professores especializados, no qual o aluno não se sente perdido e mantêm sempre a seqüência do estudo.


Segundo Piazzi a fórmula do sucesso é fazer cursinho de manhã, estudar e fazer exercícios à tarde, pois assim se aprende mais, e o estudo fica guardado em seu cérebro, pois se deixar para outro dia o aluno acaba esquecendo a metade das explicações do professor, “Você dorme para sonhar e sonha para resetar o cérebro”,Diz Piazzi.


Hoje em dia, segundo os professores de cursinho, os alunos às vezes nem sequer entendem o enunciado da questão, e a solução para isso? Piazzi revela:


• Ler livros- sem figuras;

• Escolher um cursinho é fundamental em todos os sentidos;

• Concentração total: isola-se, avise em casa que hoje é dia de estudos;


• Incorpore o horário de estudo na sua rotina de vida;


• Como estudar? Pergunte ao seu orientador o método mais eficaz na hora de estudar;


Dicas para os pais:


• Evite pressioná-lo


• Demonstre interesse pelo que ele esta estudando.


• Encare-o como um ser humano autônomo;


• Ajude-o;


Pierluigi Piazza é Italiano, formado em física pela USP, também estudou química industrial e computação. Há mais de 40 anos ele leciona em cursinhos. Colunista do programa Plug 700 da Eldorado AM. Fundou a editora Aleph e publicou o livro: Aprendendo Inteligência, um sucesso da editora. Tem viajado por mais de 10 anos pelo Brasil visitando centenas de escolas para ministrar palestras para alunos, pais, professores e coordenadores, ensinando como os erros comuns ao viciado processo de ensino brasileiro podem ser evitados. Desde 1980, o prof. Pier é membro da Mensa, organização internacional reconhecida na América do Norte e na Europa, e praticamente ignorada no Brasil por algumas "autoridades de ensino", por ser uma instituição que se dedica, conforme consta em seu estatuto, a "identificar e cultivar a inteligência humana para o benefício da humanidade, proporcionar um ambiente social e intelectualmente estimulante para seus membros e encorajar pesquisas sobre a natureza, características e usos da inteligência".


RENATA LOPEZ CARO DA SILVA

Um comentário:

Arquimedes Pessoni disse...

Texto bem produzido, didático. Falta revisão, assinar e acrescentar mailing.