domingo, 30 de agosto de 2009

Ex-estudantes de jornalismo dão palestra na USCS




O ex-alunos de jornalismo da USCS, Leandro Amaral e Melina Cardoso, estiveram na universidade nesta quinta-feira (27/09) para contar as experiências vividas no mercado de trabalho.O ex-estudante Leandro Amaral ressaltou como foi difícil o caminho que trilhou até conseguir se estabilizar na profissão.No primeiro ano de faculdade, o jornalista era funcionário de uma livraria e tinha um salário próximo dos mil reais, quando recebeu uma proposta para estagiar como repórter da Rádio ABC e ganhar um salário de 300 reais por mês.


Ele optou por sair do emprego em que tinha estabilidade para ingressar na área jornalística, apesar das duras críticas da namorada.“Minha namorada queria me matar. Ela perguntou se eu estava ficando doido de trocar um lugar estável pela rádio. Eu estava planejando pedi-la em casamento e, para ela, seria uma loucura fazer isso ganhando 300 reais por mês”, contou.


Já a ex-aluna Melina Cardoso também frisou o aperto financeiro vivido nos primeiros meses de estágio. A jornalista mora em Mauá e, no início da carreira, tinha de tomar três conduções até os estúdios da emissora em Santo André. Ela afirma que, nessas horas, a certeza de que você está fazendo algo que gosta conta muito.“É importante ter certeza do que você quer. A questão financeira é dura, mas, se você tem fé naquilo que faz, se você acredita, então a recompensa vem com o passar do tempo”, comentou.


Atualmente, Melina Cardoso e Leandro Amaral fazem parte do grupo de antigos estagiários da emissora que foram efetivados como repórteres da Rádio ABC.Os jornalistas também aproveitaram a chance para comentar sobre a relação entre o repórter e as assessorias de imprensa.De acordo com Melina Cardoso, os assessores de imprensa auxiliam muito no dia a dia das redações, embora nem tudo seja um mar de rosas.“O ruim é quando mudam os assessores de imprensa, porque, muitas vezes, muda o prefeito e o novo eleito quer trazer a sua equipe. Então, todo o trabalho que a gente fez até aquele momento para ser lembrado vai por água abaixo. Aí você tem de começar tudo do zero de novo”.


Já o jornalista Leandro Amaral, que sempre foi apaixonado pela editoria de política, explicou que as propostas de pauta sobre política enviadas para os repórteres é sempre um conto de fada.“Você nunca vai pegar um release de política com uma informação grave, uma notícia de que “fulano caiu” ou algo que realmente tenha um impacto maior. Nessas horas, é importante você ter as suas fontes, ter a sua credibilidade, o seu nome. Trabalhar com política é assim”.


Durante o bate papo, os profissionais também expuseram seus trabalhos de conclusão de curso (TCC) para os alunos do quarto ano e comentaram os dilemas que viveram na época de produção do projeto.As entregas dos TCCs de jornalismo deste ano estão previstas para o início do mês de outubro. Já a banca final deve acontecer no final do mesmo mês.
Alexei Luiz Rossi Tomassi.

2 comentários:

Alexei Tomassi disse...

Me corrigindo: Já o jornalista Leandro Amaral, que sempre foi apaixonado pela editoria de política, explicou que as propostas de pauta sobre política enviadas para os repórteres SÃO sempre um conto de fada.“

Alexei Tomassi disse...

Me corrigindo novamente: Já o jornalista Leandro Amaral, que sempre foi apaixonado pela editoria de política, explicou que as propostas de pauta sobre política enviadas para os repórteres SÃO sempre um conto de fadaS.“