domingo, 8 de novembro de 2009

Ser diferente é normal, tudo posso estando no local ideal



Na noite de 05/11/2009, os alunos do quarto ano de jornalismo da Universidade de São Caetano do Sul (USCS), assistiram a mais uma assessoria de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), o grupo formado pelos alunos Gabriel Guirão, Fernando Chirotto, Bruno Fekuri, Leandro Scopetta, Ricardo Scopetta e Carla Cosentino desenvolveram um trabalho cujo tema é: mostrar como uma pessoa com deficiência pode praticar turismo em uma cidade acessível. Este é o objetivo do documentário Livre Acesso - Viagens que Superam Limites, da Young Productions


O formato escolhido foi o vídeo-documentário. Entre cenas que mostram como o Brasil está preparado para atender este público, os entrevistados dão seus depoimentos relatando suas experiências - boas e ruins. A cidade de Socorro, localizada no interior de São Paulo, foi escolhida para ser à base do documentário, já que o Ministério do Turismo designou o município para ser um projeto piloto de acessibilidade para pessoas com deficiência.


"Em 24 minutos, o grupo soube abordar diversos tópicos relacionados à acessibilidade no turismo: as dificuldades encontradas, o projeto acessível de Socorro e as perspectivas futuras sobre a questão". "Trata-se de um produto que transmite o aspecto humano envolvido no tema, visto que contém relatos de experiências únicas vivenciadas pelos entrevistados", o documentário é montado a partir das entrevistas, por isso não possuí offs.


Na assessoria o grupo achou importante destacar que o documentário não é voltado para pessoas com deficiências intelectuais, conhecidos popularmente como deficientes mentais. Em vista da diversidade de tipos de deficências intelectuais - autismo e síndrome de down, por exemplo -, perceberam que assim perderiam o foco do produto.


Juliana Torres Bezerra

Um comentário:

Arquimedes Pessoni disse...

texto, mas quase totalmente baseado no release enviado pelo grupo.